Seguidores

quarta-feira, 14 de setembro de 2011

Coluna Jornal Líder do Vale desta Semana


BRIGADA MILITAR NO ACAMPAMENTO FARROUPILHA DE SAPUCAIA DO SUL

Este ano o QG da Brigada Militar no acampamento Farroupilha de Sapucaia do Sul, no pátio do Ginásio Kurashiki, está unificado, integrado pela Associação da Brigada Militar Danilo Wolf e pelo 33ª BPM, ao contrário do ano passado, quando cada instituição montou local distinto no acampamento. A Brigada Militar é uma grande família, constituída por praças e oficiais, ativos e inativos, todos na busca de, cada vez mais, prestar melhores serviços a sociedade gaúcha, objetivo que certamente será muito mais fácil de alcançar com união e conjugação de esforços e não ao contrário.
SEMANA FARROUPILHA
O Hino riograndense nos conta em sua letra que “não basta para ser livre ser forte aguerrido e bravo”. Conta-nos a história que o gaúcho, por sua natureza, é inconformado com as injustiças e abusos, tanto que a revolução Farroupilha teve origem em razão das altas taxas impostas pelo governo central ao charque gaúcho e o descaso com as conseqüências desta prática a economia sulista, que via o seu charque perder competitividade frente ao produto dos países do Prata. Embora esta mesma história conte que o governo central debelou a revolução, esta efetivamente terminou com o acatamento das exigências gaúchas e a elevação das taxas alfandegárias do charque estrangeiro e com as negociações entre revolucionários e o império para o término dos conflitos.
Neste longo período de confronto, entre outros, mostrou o gaúcho ser forte, aguerrido e bravo, porém o Hino dos gaúchos também nos ensina que não bastam somente estas qualidades para ser livre, pois grava que “povo que não tem virtude acaba por ser escravo”. Não tenho dúvidas que temos virtude e junto a ela, força, aguerrimento e bravura, para nos insurgirmos perante estes incontáveis episódios de corrupção que teimam em se repetir no País, exigindo, ordeiramente, mas com força e determinação, que sejam estancados e os responsáveis pela sangria do dinheiro público sejam responsabilizados; bem como temos que hastear a bandeira contra a frouxidão da legislação penal para delinqüentes recorrentes, que estão a cometer delitos contra as pessoas, e retornam as ruas com uma facilidade inacreditável, e com uma arrogância reforçada pela impunidade, que chegam a visitar os estabelecimentos que assaltaram para exigirem que os proprietários apaguem as imagens que captaram a prática criminosa.
Minha convicção me permite concluir que estes delinqüentes, que praticam crimes por dezenas de vezes, escolheram o caminho que queriam trilhar e devem se responsabilizar por suas escolhas. Não podemos em nome de presídios lotados deixarmos de responsabilizar criminosos que não podem mais conviver em sociedade, sob pena do cidadão de bem sofrer graves prejuízos por esta decisão equivocada.
Sigamos em frente irmãos farroupilhas.

Ronie de Oliveira Coimbra
Major – Cmt do 33º BPM de Sapucaia do Sul

Assista o Vídeo Institucional da Brigada Militar

Acompanhe nas mídias sociais

BM de Sapucaia do Sul auxilia Exército na instrução de preparação para a missão da paz da ONU