Seguidores

quarta-feira, 2 de maio de 2012

QUANTO MAIS CULTO O POLICIAL MAIS DISCIPLINADO ELE É...Opinião, por Ronie de Oliveira Coimbra





        Fiquei abismado sobre vários registros indignados, postados no facebook, de policiais militares e simpatizantes, em razão de suposta declaração do Governador do Estado do Paraná, Sr. Beto Richa, que teria como teor, em linhas gerais, que a exigência de curso superior para ingresso na polícia militar do Paraná não é uma boa iniciativa e que policiais com nível superior seriam insubordinados e não aceitariam receber ordens de seus superiores. 

         Acreditem se quiserem caros leitores, mas a afirmação acima está efetivamente sendo atribuída ao Governador do Estado do Paraná. Minha experiência de 26 anos como policial, nos quais tive milhares de policiais sob meu comando; ouvi a manifestação de milhares de cidadãos sobre os serviços prestados pelos Brigada Militar; e labutei operacionalmente por praticamente toda a Região da Grande Porto Alegre, me permite dizer que escolaridade e qualificação são essenciais para a prestação de serviços de segurança pública com qualidade e cidadania. 

          O policial ostensivo, que executa a atividade de polícia de prevenção da ordem pública, necessita de um cabedal considerável de conhecimentos para que consiga levar a cabo o propósito de proteger a vida, a integridade e o patrimônio dos cidadãos. A este profissional são exigidos comportamentos e condutas diversas em razão do fato que a ele se apresenta. No mesmo dia poderá, entre tantas coisas possíveis, prestar uma informação a um transeunte, auxiliar uma pessoa idosa ou com necessidade especial a atravessar uma rua, prestar os primeiros socorros e encaminhar pessoas feridas após um acidente, realizar um parto, ou entrar em confronto armado com delinquentes. Desta forma é bastante razoável dizer que quanto maior a escolaridade do policial, quanto maior sua qualificação, e quanto mais intenso e frequente forem seus treinamentos e reciclagens, melhor desempenhará suas tarefas, por conseguinte, os ganhos serão extraordinários para a sociedade. 

          De outra sorte tenho feito a leitura, nas quase três décadas de minha carreira policial, que quanto mais qualificado e culto o policial, mais disciplinado ele é. Disciplina não significa obedecer cegamente às ordens que receber, como alguns querem que as pessoas pensem, mas sim pautar seu ofício pelas Leis, normas, doutrina e protocolos estabelecidos. As polícias não querem policiais autômatos que simplesmente cumpram ordens, sem pensar nas consequências e no porquê da determinação. Ao contrário, querem policiais que pensem e façam indagações sobre suas tarefas e ações, tudo dentro da hierarquia e disciplina estabelecidas para estas corporações, e que participem ativamente do processo e comprometam-se com a busca de resultados, tudo com o fito de aperfeiçoar a prestação dos serviços de segurança pública. 

         Por fim este entendimento contido neste ensaio não é válido somente para policiais, pelo que deixo a citação que segue para reflexão, que segundo pesquisei foi atribuída a Hittler: “O pior inimigo do governo é um povo culto”. 

         Abraços a todos. 



Ronie de Oliveira Coimbra 
Major – Cmt do 33º BPM de Sapucaia do Sul



Assista o Vídeo Institucional da Brigada Militar

Acompanhe nas mídias sociais

BM de Sapucaia do Sul auxilia Exército na instrução de preparação para a missão da paz da ONU