Seguidores

segunda-feira, 28 de maio de 2012

(In)Justiça reparada: Mulher apontada como responsável pela morte de policial é presa em Canoas.


Mulher apontada como responsável pela morte de policial é presa em Canoas
Odete Bortolini teria oferecido R$ 10 mil para que a dupla executasse o namorado



Odete estava sendo procurada na Região MetropolitanaFoto: Divulgação / Brigada Militar/Divulgação
Eduardo Torres

eduardo.torres@diariogaucho.com.br


Foi presa na manhã de hoje, em Canoas, a mulher apontada como a mentora da morte do policial civil aposentado Ari Schuck, 60 anos, na semana passada, em Cachoeirinha. Odete Bortolini, 54 anos, estava com prisão preventiva decretada desde a última sexta. E desde então era considerada foragida pela Justiça.

Ela era namorada de Ari Schuck e teria contratado dois homens – presos na última semana – para executá-lo na madrugada da última terça. Odete confessou o crime horas depois, foi autuada em flagrante, mas no dia seguinte teve a liberdade condicional concedida.

A mulher teria oferecido R$ 10 mil para que a dupla executasse o namorado.

Assista o Vídeo Institucional da Brigada Militar

Acompanhe nas mídias sociais

BM de Sapucaia do Sul auxilia Exército na instrução de preparação para a missão da paz da ONU