Seguidores

sábado, 26 de maio de 2012

A (in)Justiça está de parabéns outra vez: Apesar de ter confessado o crime, namorada de policial executado em Cachoeirinha é liberada de presídio

http://zerohora.clicrbs.com.br/rs/policia/noticia/2012/05/apesar-de-ter-confessado-o-crime-namorada-de-policial-executado-em-cachoeirinha-e-liberada-de-presidio-3771213.html



Presa em flagrante após confessar que foi a mandante da tortura e execução do namorado, o policial aposentado Ari Schuck, 60 anos, Odete Bortolini, 54 anos, foi liberada da Penitenciária Feminina Madre Pelletier na quarta-feira, por deliberação da Justiça.

Em depoimento à polícia, ela admitiu que a morte de Schuck foi premeditada. No dia 22 de maio, dois homens invadiram a residência onde Ari Schuck, 60 anos, morava com a mulher no bairro Parque Silveira Martins, em Cachoeirinha, enquanto o casal dormia. A mulher teria sido amarrada a uma cadeira na cozinha enquanto Schuck era torturado no quarto. O aposentado teve um dedo da mão amputado e morreu asfixiado por um cinto.


ZERO HORA

Assista o Vídeo Institucional da Brigada Militar

Acompanhe nas mídias sociais

BM de Sapucaia do Sul auxilia Exército na instrução de preparação para a missão da paz da ONU