Seguidores

quinta-feira, 9 de junho de 2011

COLUNA DO JORNAL LÍDER DO VALE DESTA SEMANA EM PRIMEIRA MÃO


PAI PERDOA-LHE, POIS ELE NÃO SABE O QUE DIZ.
Respeito sobremaneira a Instituição Polícia Civil, eis que é necessária e de vital importância para a manutenção da segurança pública em nosso Estado e nas nossas cidades e, especificamente em Sapucaia do Sul, o Delegado Moraes realiza excelente e reconhecido trabalho.
Entretanto, em matéria divulgada em Zero Hora, dia 05 de junho, no domingo passado, que dava conta dos índices referentes a roubos de veículos, houve a manifestação de um Delegado da Polícia Civil que em linhas gerais afirmou que nunca tinha visto tantos roubos e perguntou onde estava o policiamento ostensivo.
Recomendo ao Delegado que leia jornais e assista à televisão e com certeza vai enxergar o policiamento ostensivo em razão da divulgação das prisões, ações, operações, assistências, salvamentos e dezenas de outros serviços prestados pela Brigada Militar, e isto que muito pouco do que fazemos é mostrado na mídia.
Entretanto, caso não tenha acesso a estes veículos de comunicação, basta sair às ruas e “in loco” constatar onde está o policiamento ostensivo, que também pode ser percebido nas delegacias de polícia, por causa dos encaminhamentos, as centenas, feito pelos policiais militares.
Eu tenho a percepção que a redução dos índices de furtos e roubos de veículos em Sapucaia do Sul é resultado de ações conjugadas de vários organismos, dentre eles polícia civil, brigada militar, guarda municipal, prefeitura municipal e suas secretarias, sociedade civil mais organizada etc. Ao inverso não há como se responsabilizar um único ente pelo aumento dos índices, a não ser que se queira justificar sua incompetência responsabilizando o  outro, a exemplo de alunos que culpam os professores por seus fracassos, ou funcionários indolentes que asseveram que os chefes os perseguem.

RECEITA LIBERA CONSULTA AO 1º LOTE DE RESTITUIÇÃO DO IMPOSTO DE RENDA
Hoje, ao saber desta notícia, eu lembrei que todo ano tenho que produzir minha declaração de imposto de renda. Junto comprovantes, certidões, recibos, extratos bancários e uma série de outros documentos para comprovar minhas deduções. Imaginem se eu tivesse multiplicado meu patrimônio 20 vezes? Quantas explicações eu teria que dar, se as conseguisse? Mas esta regra se aplica somente a nós, cidadãos comuns,  e não a Ministros?
Abraços a todos.

Ronie de Oliveira Coimbra
Major – Cmt do 33º BPM de Sapucaia do Sul

Assista o Vídeo Institucional da Brigada Militar

Acompanhe nas mídias sociais

BM de Sapucaia do Sul auxilia Exército na instrução de preparação para a missão da paz da ONU