Seguidores

sábado, 20 de novembro de 2010

33º BPM imobiliza homem com arma não-letal

                   Na noite de 18 de novembro de 2010, na Rua Sete de Setembro, Bairro Santa Catarina, a Brigada Militar de Sapucaia do Sul imobilizou um homem de 49 anos com arma não-letal (TASER).
 A sala de Operações do 33º BPM recebeu informações de que o homem, que havia ingerido bebida alcoólica, estaria em surto e negava-se a ir ao hospital e colocava a si e outros em perigo.
Uma guarnição deslocou até o endereço e verificou a veracidade das informações. Era impossível o diálogo com o homem que ficava mais agitado e agressivo. Ele passou a danificar os objetos dentro da casa e a gritar muito. Em sua mão possuía um pedaço de madeira com o qual quebrava os objetos no interior da residência, em seguida pegou uma faca. Neste momento, um Policial Militar disparou o projétil de arma não-letal atingindo o abdômen do homem, que caiu ao chão e então foi dominado.
A Arma não-letal já é utilizada no policiamento ostensivo de Sapucaia do Sul desde julho de 2009 e possibilita ações não letais em caso de crise extrema. É uma alternativa eficaz para conter agressores ou criminosos em fuga que não ofereçam riscos letais contra as guarnições ou a terceiros.
As armas TASER emitem impulsos elétricos na forma de ondas, com o mesmo formato das ondas cerebrais e são os únicos armamentos não-letais capazes de instantaneamente paralisar e derrubar um suspeito, não importando se este seja forte, resistente, esteja drogado ou embriagado e são de uso exclusivo das polícias.
Depois de dominado o homem foi conduzido ao Hospital Municipal Getulio Vargas, onde foi possível medicá-lo.
Enaltecemos este armamento não letal, pois em ocorrências desta natureza, sem este recurso, o desfecho poderia ser alguém machucado ou gravemente ferido, pois temos exemplos de pessoas que investiram contra policiais e somente restou a contenção por meio de armamento letal. A missão do policial é a defesa da vida, para tanto temos que lançar mão de todos os recursos existentes a fim de utilizar a força de forma progressiva, deixando o uso de equipamentos letais para os casos nos quais não existam nenhuma outra alternativa.
Em Sapucaia do Sul já ocorreu, com o evento acima, quatro situações que foi necessário utilizar a TASER.

Assista o Vídeo Institucional da Brigada Militar

Acompanhe nas mídias sociais

BM de Sapucaia do Sul auxilia Exército na instrução de preparação para a missão da paz da ONU