Seguidores

sexta-feira, 24 de julho de 2015

Espaço Vazio, por Elvio Alberto Walter*


Tive dificuldades em encontrar um título para este texto. Primeiro pensei em Geração Vazia. Outro título que idealizei foi Geografia. Pois a ideia veio da dificuldade dos meus alunos de 8º. Ano do ensino fundamental localizar no mapa dos Estados Unidos cinco lugares muito conhecidos: Califórnia, Texas, Flórida, Washington e as 13 Colônias. Mas estaria generalizando ou restringindo. A realidade que há muito tempo me acompanha é a de um bairro de periferia e de alunos de escola pública. Sei que existem realidades diferentes. Mas como a periferia e as escolas públicas ocupam a maior parte dos grandes centros urbanos, isso me preocupa.

Sou de uma geração que cresceu vendo filmes pejorativamente apelidados por uma “elite intelectual” de “enlatados” (Seriados americanos dos anos 60 e 70 – Filmes de faroeste, policiais, e dramas familiares), onde normalmente o bem vencia o mal.

Cresci com essa referência. Ponto Final.

Após cada filme, dos quais anotava os créditos, pois queria saber e guardar os nomes de atores, produtores, diretores, título original, sem perceber ganhava uma boa base de inglês. Quando tinha tempo ia para as enciclopédias Barsa e Delta Larrousse da Biblioteca do I. E. Ruben Dario, onde estudei de 1974 a 1979 ou para as enciclopédias Conhecer Armas e Soldados do nosso vizinho Luiz Hartmann para descobrir onde ficava Laredo, Virginía (O homem de Virgínia”, Tucson (onde se passava o seriado Chaparral), Kentucky (o Estado que ajudou a ser colonizado por Daniel Boone). Daniel Boone existiu? Queria saber isso também. Quem eram os índios Cherokees? Onde moravam os Apaches? Etc. Etc. Etc.

Hoje, com toda a informação que temos, onde nossos adolescentes poderiam ir muito além das aulas, isso não acontece. Internet só serve, para muitos, para manter relações fúteis, compartilhar besteirol, ouvir música de péssima qualidade, assistir vídeos de mau gosto. E todo conhecimento de geografia que recebem se resumem a 150 minutos de aula por semana. Onde as tarefas são feitas correndo, não são revisadas e o livro é fechado, para sobrar mais tempo para não aprender nada.

*Professor de Geografia no RS

Assista o Vídeo Institucional da Brigada Militar

Acompanhe nas mídias sociais

BM de Sapucaia do Sul auxilia Exército na instrução de preparação para a missão da paz da ONU