Seguidores

terça-feira, 19 de fevereiro de 2013

Dicas de Segurança 1 - Golpes no comércio.

Devemos suspeitar do cliente que: 
1) Compra produtos sem se preocupar com cor, tamanho, preço ou prazo de pagamento;
2) Chega no horário de fechamento e deseja fazer a compra com rapidez;
3) Não possui documentos pessoais, alegando que perdeu ou esqueceu em casa. Em muitos casos , o golpista traz consigo um pedaço de papel com os números do RG e CPF;
4) Na hora de assinar o cheque ou a fatura do cartão, olha para algum documento (produto de crime) tentando copiar a assinatura da vítima;
5) Tenta explicar ao caixa que a diferença de assinatura com a constante no RG (subtraído) é devido à lesão que tem na mão (muitas vezes até enfaixada está);
6) Tem preferência pelo caixa mais perto da porta de saída;
7) Tem predileção por produtos de alto valor;
8) Retorna para realizar novas compras no mesmo dia;
9) Nas compras com cartão de crédito sem chip, que não exigem senha, exija sempre, conforme determina a Lei, documento de identidade do comprador.

Outra forma de identificarmos o estelionatário é por sua linguagem corporal juntamente com atitudes suspeitas. No momento do crime o golpista apresenta uma alta taxa de estresse, pois o receio de ser flagrado é inevitável, o que o faz cometer alguns deslizes:
1) Pode suar em abundância, mesmo a loja estando climatizada;
2) Inquietude, demonstrando pressa em terminar a transação;
3) Não olhar nos olhos do vendedor;
4) Apresenta discurso incoerente e sem sentido, tentando ganhar a confiança dos colaboradores do estabelecimento;
5) Longas pausas entre as palavras e mudança do tom de voz;
6) Sorriso falso sem necessidade;
7) Mãos trêmulas ao pegar em uma caneta;
8) Assina o cheque ou a fatura do cartão de maneira lenta;

Cuidado com recebimento de cheques
1) O Banco Central não aceita cheques rasurados;
2) Jamais aceite cheques previamente assinados ou preenchidos. Lembre que o comerciante é obrigado a aceitar moeda como pagamento, o que não se aplica a cheques ou cartões de crédito ou débito;
3) Cheques com aspectos amarelos ou puídos podem indicar descuido no cuidado por seu proprietário, mas também podem indicar cheques de contas inativas ou encerradas;
4) Confira sempre o preenchimento do cheque, comparando o valor por extenso com o valor em cifras, bem como se está assinado e com datação correta;
5) Exija do comprador RG e CPF e o cartão do banco.
6) Solicite telefone e endereço, e confira no ato, se possível;
7) Faça consulta ao arquivos do Serviço de Proteção ao Crédito e SERASA;
8) Atenção redobrada nos finais de semana e feriados;
9) Instale no caixa uma câmera para registrar a imagem do comprador, pois além de inibir a prática criminosa, pode ajudar a polícia a deslindar a autoria do golpe. 

Lembre-se, estas são recomendações da polícia, pois muitas pessoas poderão agir desta forma e não são estelionatários ou golpistas. Entretanto, caso suspeite, acione a polícia, pois a identificação das pessoas pelo policiais é ação legal, inclusive a negativa de fornecer dados de sua identidade (não confundir com não portar documento de identidade) a um policial é uma prática criminosa que acarreta a detenção da pessoa até que se confirme sua identidade. 
Não tente confrontar o golpista, pois ele pode estar armado.

Em outras postagens seguirão outras recomendações. Colabore e faça alguma proposta de correção ou acréscimo nestas recomendações.

Major Ronie Coimbra
Cmt da BM de Sapucaia do Sul

Assista o Vídeo Institucional da Brigada Militar

Acompanhe nas mídias sociais

BM de Sapucaia do Sul auxilia Exército na instrução de preparação para a missão da paz da ONU